Bolsa da Iniciativa Brasileira de 2018


A Bolsa da Iniciativa Brasileira é um elemento importante da missão que a BRASA tem para expandir os estudos brasileiros nos Estados Unidos. A BRASA convida inscrições de estudantes graduados e de graduação para uma bolsa de viagem única de $1,500 . A bolsa servirá para os alunos fazerem estudos exploratórios ou da língua portuguesa no Brasil. Essa bolsa é direccionada aos futuros brasilianistas que atualmente têm pouca ou nenhuma experiência no Brasil. Ela procura contribuir à viagem inicial do aluno (durante um período de seis semanas a três meses), para aumentar o seu interesse no Brasil e aprofundar a sua dedicação aos estudos brasileiros nos Estados Unidos. Os estudantes são encorajados a acrescentar essa bolsa a outras bolsas ou prêmios.

Informação de inscrição


Elegibilidade: Propostas para a bolsa serão observadas de acordo com os seguintes critérios:

Prioridade será dada aos candidatos que são estudantes do último ano da faculdade, recém-formados que estão se inscrevendo para programas de graduação em estudos brasileiros, latino-americanos com a intenção de focar no Brasil, ou recém-formados já estudando o Brasil.

Estudantes de todas as disciplinas nas humanidades e ciências sociais são elegíveis. Em casos de exceção, inscrições das ciências naturais serão consideradas (por exemplo, um indivíduo em ciências ambientais que está escrevendo uma dissertação sobre a Amazônia ou a poluição em São Paulo e quem pretende continuar as pesquisas sobre o Brasil).

Preferência será dada aos inscritos que têm pouca ou nenhuma experiência dentro do país brasileiro. Um estudante solicitando financiamento para fazer uma investigação exploratória terá que apresentar evidências no momento da inscrição: que ele ou ela tenha alcançado pelo menos um nível intermediário competente da língua portuguesa. O nível de competência deverá ser suficiente para executar a pesquisa proposta. Candidatos que forem aprovados poderão complementar a bolsa com outros prêmios, desde que o candidato explique claramente como os fundos serão gastos (por exemplo, a bolsa de estudo de BRASA poderá ser usada para despesas de viagem, enquanto um prémio de uma outra fonte poderá ser usada para custo de vida, etc.) Candidatos devem ser membros da BRASA durante o momento de inscrição.

Processo de Inscrição: Uma inscrição completa (inscrições parciais não serao consideradas) incluirá os seguintes documentos: (OBSERVAÇÃO : TODOS OS DOCUMENTOS EXCETO AS TRANSCRIÇÕES E CARTAS DE RECOMENDAÇÃO DEVEM SER ENTREGUES COMO UM PDF OU DOCUMENTO DE WORD)

  1. A capa da inscrição (baixe o formulário)
  2. Um prospecto de duas páginas (espaço duplo, fonte de 12 pontos)
  3. Um résumé ou CV de duas páginas
  4. Um orçamento explicando como os $1500 serão gastos
  5. No caso de alunos de graduação ou recém-formados, uma carta de intenção para estudar sobre o Brasil durante a pós-graduação
  6. Uma bibliografia de duas páginas sobre o tema de estudo, e evidências que o candidato tenha alcançado pelo menos um nível intermediário de competência em português (competência poderá ser demonstrada por uma carta de um instructor de português da universidade)
  7. Prova de filiação com BRASA
  8. Duas cartas de recomendação de professores
  9. Cópias de históricos escolares de estudantes de graduação e graduados

As cartas de recomendação e os históricos escolares poderão ser mandados diretamente para BRASA no endereço abaixo. Todos os outros materiais deverão ser entregues juntos como arquivos de PDF ou Word em um e-mail para brasa@brown.edu. Na linha de assunto, escreva “Inscrição para BIS 2018 + o seu nome” e nada mais (por exemplo, Inscrição para BIS 2018 Smith, Mary).

Critério de Avaliação e o Processo de Seleção: Para poder ser considerado para a bolsa de estudo, o prospecto de duas páginas deverá:

  • Fazer um esboço claro e coerente sobre os temas do projeto
  • Demonstrar tão precisamente quanto possível a viabilidade do projeto de pesquisa exploratório e como ele irá contribuir ao desenvolvimento acadêmico do estudante
  • Brevemente discutir o papel que o trabalho empreendido no Brasil terá no futuro dos estudos acadêmicos do estudante (por exemplo, poderá ser a ideia inicial de um projeto maior que servirá como inscrição por um prêmio maior. Poderá providenciar a base de um projeto preparado para ser apresentado em um Congresso da BRASA, ou servir como a fundação de pesquisas futuras sobre o Brasil.)

Relatório: Após a realização da experiência de pesquisa no Brasil, os premiados deverão apresentar um relatório de duas páginas, com espaçamento duplo. Isso deverá ser feito com o Diretor Executivo da BRASA, resumindo suas atividades e identificando resultados acadêmicos relevantes. Além disso, uma declaração representado as despesas do projeto deverá ser mandada ao Direto Executivo da BRASA. Após a realização de estudos no Brasil, a BRASA encoraja os premiados a participar em um Congresso da BRASA subsequente para poder completar um relatório sobre suas atividades.

Prazo de inscrição: 15 de dezembro de 2017

Os prêmios serão anunciados até 25 de janeiro de 2018. Para apresentar uma proposta e para qualquer outra correspondência em relação a este prêmio, contate:

BRASA
Watson Institute for International and Public Affairs
Brown University
111 Thayer Street, Box 1970

Providence, RI 02912-1970
E-mail: brasa@brown.edu

A Bolsa da Iniciativa Brasileira (BIS) é um componente chave da agenda da BRASA em seu objetivo de expandir os estudos brasileiros nos Estados Unidos. A BRASA convida inscrições de recém-formados e estudantes de graduação por uma bolsa de viagem de $1,500 para pesquisa exploratórias ou estudos de línguas no Brasil. A bolsa encoraja brasilianistas com relativamente pouca ou nenhuma experiência no Brasil. Procura contribuir à viagem inicial do estudante (por um período de seis semanas até três meses), para aumentar o interesse do estudante no Brasil e aprofundar o seu compromisso com os estudos brasileiros nos Estados Unidos. Estudantes são encorajados a agregar outros prêmios a esta bolsa.

A BRASA tem o prazer de anunciar os premiados para a Bolsa da Iniciativa Brasileira (BIS). Recebemos um grande número de inscrições, e o comitê escolheu quatro estudiosos que irão receber um prêmio de $1,500 para executar pesquisas no Brasil.
O comitê foi liderado por Steven Butterman (Línguas e Literaturas Modernas, Estudos de Mulher e Genero, Universidade de Miami) e incluiu Victoria Langland (História e Romance, Línguas e Literaturas, Universidade de Michigan) John Burdick (Antropologia, Syracuse University), e Amy Nunn (Medicina e Saúde Pública, Brown University).

Os premiados de BRASA BIS 2015 são:

Os premiados de 2016

Benjamin Bradlow, estudante de pós-doutorado em sociologia na Brown University.
Benjamin Bradlow realizará os seus estudos em São Paulo. Ele irá entrevistar ativistas, membros do governo, e oficiais para comparar a desigualdade no Brasil àquela da África do Sul.

Mira Kohl, estudante de pós-doutorado em história moderna latino-americana na Tulane University.
Mira Kohl realizará os seus estudos no Brasil. Terá como base arquivos privados para examinar as ansiedades nacionais sobre a soberania e a modernidade durante o desenvolvimento de Manaus.

Juan Suarez Ontaneda, estudante de pós-doutorado em literaturas e culturas latino-americanas na Universidade de Illinois em Urbana-Champagne.
Juan Suarez Ontaneda realizará os seus estudos no Rio de Janeiro. Arquivos privados serão utilizados para investigar como o espaço do teatro tem sido empregado para contestar ideologias raciais. Ontaneda tem, como foco, o trabalho de Abdias do Nascimento.

2015 Premiados de BIS:

Jeana Morrison é uma estudante de um pós-doutorado em educação na Drexel University que gostaria de fazer pesquisas sobre as experiências de vida de estudantes universitários Afro-Brasileiros. Ela tem completado um treinamento intensivo da língua na Escola da Língua Portuguesa de Middlebury, mas não tem tido a oportunidade de viajar ao Brasil ainda. Seu projeto de dissertação irá explorar as seguintes questões:
a. Como os estudantes negociam, resistem, ignoram, ou reproduzem raça em admissões universitárias, e durante suas carreiras acadêmicas.
b. Como que os estudantes negros auto-identificados em particular dão significado às politicas de cota, especialmente considerando outras desigualdades como gênero, classe, ou sexualidade?
c. Em quais formas pode-se entender que essas experiências enfatizam os mesmos problemas que o sistema de cota procura aliviar? Em quais formas estão levando a maiores oportunidades educacionais?
Vanessa Castañeda é uma estudante de um pós-graduado em estudos latino-americanos na Tulane University com um projeto de dissertação sobre patrimônio cultural, gênero e raça através da figura das baianas de acarajé. Este prêmio fará com que Vanessa possa conduzir pesquisas preliminárias dentro a Associação de Baianas de acarajé (ABAM) e observar as reuniões participatórias com o governo local e grupos da sociedade civil. Além disso ela poderá observar as interações entre as Baianas e a fiscalização. Ela irá entrevistar membros de ABAM e as Baianas da organização em relação aos seus entendimentos do patrimônio cultural. Também serão investigadas as formas com que elas sentem que este status oficial tem sido benéfico ou prejudicial.
Gray Kidd é um estudante de primeiro ano de um pós-doutorado em história. Está seguindo pesquisas em Recife sobre o período antecedente ao golpe military de 1964. Nas palavras de seu assessor, Kidd propõe explorar precisamente este “nexus entre subversão, sexo e desejo em um nível básico” enquanto examina como as práticas privadas são vistas pelas forças políticas na disputa durante um momento de enorme conflito. Promete ser uma mistura interessante de história social, política, e cultural com ênfase nas práticas incorporadas e as conexões que ligam setores sociais geralmente concebidos como socialmente distintos e distantes. Realmente será uma exploração de como “o pessoal é politico”. Irá explorar as interpretações feitas por ideólogos de direita e oficiais de polícia que tentam—por ganho político—unir subversão e desejos sexuais.
Ryan Morrison atualmente é um estudante de mestrado em estudos Hispânicos. Seu projeto, “Direto da boca do cavalo: Mito e realidade em tradicionalismo gaucho moderno” irá incorporar uma examinação de registros históricos no Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho, e a coleção de mais de 1,000 artefactos históricos no Museu Júlio de Castilhos. Em Santana do Livramento, ele irá consultar coleções históricas no Museu Municipal David Canabarro e o Museu Folha Popular. Também irá conduzir entrevistas de histórico de vida e entrevistar membros atuais do Centro de Tradições Gaúchas (CTGs).